Direcção Dinâmica Volvo – a maior novidade desde o servo

Uma inconfundível sensação de entusiasmo envolve os três especialistas na sala de reuniões de Gotemburgo. Estão prestes a apresentar a novidade mais importante em termos de direcção desde a direcção servo. O novo sistema reduz as forças exercidas sobre o motorista até 85 por cento. Mais do que o suficiente para reduzir o desgaste do motorista e aumentar a produtividade.

Com viragens muito precisas e uma direcção parecida à de um kart, foi fácil ver como o novo sistema podia melhorar a condução de longo curso. Mas ninguém poderia prever a diferença que faria ao manobrar um camião completamente carregado a baixas velocidades. Bosse Franzon fala por experiência própria: “Quando o camião estava completamente carregado, era capaz de conduzir com um só dedo.
Tentei o mesmo no meu automóvel, mas os dedos não foram fortes o suficiente.”

Este sistema fará pela direcção o que a I-Shift fez pelas caixas de velocidades

Movimentação livre

As qualidades da nova direcção são ideais para o Volvo FM, ou sempre que é preciso manobrar muito. “Por exemplo, a distribuição urbana’’, diz o engenheiro de desenvolvimento Kristoffer Tagesson, continuando. “Quando se entra numa rotunda, costuma-se ver os motoristas a inclinarem-se para a frente para terem mais força na parte superior do corpo. Virar a baixa velocidade pode ser muito complicado”. O binário do servo é progressivo, pelo que a assistência é maior a velocidades baixas. Isso elimina muita da tensão da condução quotidiana. E com menos fadiga a segurança aumenta.

Lesões por desgaste

Até os motoristas mais jovens começam agora a sofrer de problemas ao nível do pescoço e dos ombros. “Neste aspecto, a Direcção Dinâmica Volvo não é apenas uma questão de conforto”, diz o engenheiro sénior Jan-Inge Svensson. “Esta inovação pode reduzir as lesões por desgaste nos motoristas – para além das estatísticas de licenças por doença. Do ponto de vista do motorista, pode prolongar a carreira activa sem problemas ao nível dos ombros. Se se estiver menos cansado depois de oito ou nove horas a conduzir, os acidentes serão menos.”

As pesquisas demonstram que as dores no pescoço e nos ombros são comuns em motoristas de todas as idades.
Ombros

Previsível, não cansativa

Mesmo a velocidades elevadas, o motorista é sacudido todo o dia por irregularidades na superfície da estrada. A este nível, a anulação de perturbações filtra as imperfeições para que o motorista esteja mais descontraído. A Direcção Dinâmica Volvo também permite que o camião tenha uma maior estabilidade direccional a velocidades elevadas. De acordo com Kristoffer Tagesson, isso ajuda a torná-la previsível. “A direcção em si é muito linear e precisa. A assistência adicional transmite a força adequada ao volante em todos os momentos. Isso torna a direcção menos cansativa e mais previsível.”

Os buracos provocam esticões na direcção, mas a Direcção Dinâmica Volvo evita essa perturbação mesmo antes de lá chegar.
Buracos

Circular com menos deslocamento lateral

Normalmente, a estrada está inclinada para um dos lados, mas o veículo aplica força vertical. Assim, mesmo numa auto-estrada nova, o motorista é continuamente forçado a compensar o deslocamento lateral. A compensação de tracção lateral calcula a inclinação média da estrada e procede à compensação adequada. Desta forma, a Direcção Dinâmica Volvo retira o esforço dos ombros do motorista na condução de longo curso.

Tecnologia exclusiva

A Direcção Dinâmica Volvo é alimentada por um motor eléctrico que controla a direcção 2.000 vezes por segundo. “Isso dá uma ideia da precisão”, diz Bosse Franzon. “A tecnologia é desenvolvida numa plataforma de Sobreposição de Binário, o que significa que temos um intervalo muito alargado para expandir esta funcionalidade no futuro. Acredito que esta tecnologia fará pela direcção o que a I-Shift fez pelas caixas de velocidades. Vai ser uma opção muito popular.”

Kristoffer Tagesson

A marcha-atrás dá um passo em frente

A Direcção Dinâmica Volvo ajuda onde é normalmente mais necessário – na marcha-atrás. O volante volta à posição neutra tão naturalmente como quando se conduz em frente. Isso faz com que não seja necessário esforço para rodar o volante em situações de condução críticas. Kristoffer Tagesson explica: “Quando o eixo dianteiro do camião está carregado com nove ou dez toneladas, recuar é difícil. Com a Direcção Dinâmica Volvo, o camião engrena a marcha-atrás e recua com um esforço mínimo. Depois pode largar o volante e ver como roda suavemente até o camião ficar direito.”

Sem mãos

“Se estacionar o conjunto a direito, engrenar a marcha-atrás e tirar as mãos do volante, pode recuar virtualmente até onde quiser. Após algumas centenas de metros, poderá reparar que os eixos do reboque já não estão perfeitamente alinhados. Mas fazer o mesmo sem Direcção Dinâmica Volvo provocaria um efeito tesoura vinte metros depois”, diz Bosse Franzon.

Saiba mais sobre as vantagens da Direcção Dinâmica Volvo

2
Direcção