pressreleases - Notícias Volvo : SUÉCIA VEÍCULOS - CONCESSIONÁRIO VOLVO
29/5/2014

Acidentes com caminhões predominam na semana e matam mais aos sábados e domingos



O Atlas da Acidentalidade no Transporte Brasileiro detalha as principais causas de acidentes envolvendo veículos comerciais (caminhões e ônibus), e os trechos com maior número de acidentes e mortes nas quatro rodovias mais movimentadas do país: a Presidente Dutra, a Regis Bittencourt, a Fernão Dias e a BR 040. Os acidentes com caminhões, por exemplo, predominam durante a semana, mas são mais letais aos sábados e domingos.

De acordo com o estudo, em 2012, 71 mil acidentes envolveram os veículos comerciais, com 4.230 mortos, ou seja, uma média de 11,6 mortes por dia.  “O problema dos acidentes e das mortes envolvendo veículos comerciais é extremamente grave. Ele acarreta perdas que afetam negativamente um dos setores essenciais ao desenvolvimento do país. É preciso ter a dimensão do problema para poder atacar as causas. Por isso a importância de trabalhos estatísticos sobre o tema” destaca J. Pedro Corrêa, consultor do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST).
 
Caminhões
 
Os acidentes com caminhões acontecem em maior número durante a semana, no período diurno. Já os mais graves ocorrem aos sábados, com 81 mortes a cada mil acidentes, e aos domingos, com 106 mortes a cada mil acidentes. O amanhecer concentra os acidentes de maior letalidade, em especial no horário entre 4 e 5 horas da manhã.
 
Em 2012 aconteceram 62.852 acidentes envolvendo caminhões, com 3.682 vítimas fatais, um número médio de 10,1 mortos por dia.
 
A falta de atenção lidera o número absoluto de acidentes, com 21.860 ocorrências e índice de gravidade 2,4. Já os acidentes com maior letalidade foram ocasionados pela ultrapassagem indevida, com 2.036 acidentes e índice de gravidade 5,5; seguidos pela ingestão de álcool, com 1.286 acidentes e índice de gravidade 4,5; e pela velocidade incompatível, responsável por 5.368 acidentes e com índice médio de gravidade 4,3.
 
Ônibus
 
Em 2012, ocorreram 10.630 acidentes com ônibus nas rodovias federais. O número de vítimas fatais chegou a 764, uma média de 2,1 mortos por dia.
Os acidentes com ônibus acontecem em maior número durante a semana, mas são mais letais aos sábados, com 116 mortes por mil acidentes, e aos domingos, com 138 mortes por mil acidentes. O horário das 4 da manhã é crítico, com as ocorrências mais graves.
 
A falta de atenção também foi a maior causa dos acidentes com ônibus em 2012, com 4.092 ocorrências e índice de gravidade 2,5. O principal motivo dos acidentes letais foi dormir ao volante, com 198 acidentes e índice de gravidade 7,2. Os acidentes mais graves também foram causados pela ultrapassagem indevida, com 257 acidentes e índice de gravidade 5,9; velocidade incompatível, com 357 acidentes e índice de gravidade 5,1; e pela ingestão de álcool, com 260 acidentes e índice de gravidade de 5,1.
 
Pontos com mais acidentes
 
O Atlas da Acidentalidade aponta também os pontos críticos das rodovias que ligam quatro dos principais centros do país: a Presidente Dutra, a Fernão Dias, a Regis Bittencourt e a BR 40.   Os acidentes mais graves com caminhões e ônibus ocorrem nas saídas e nas chegadas das cidades.
 
Na rodovia Fernão Dias, o trecho com maior número de acidentes envolvendo caminhões e ônibus está localizado em torno do km 480,1, na área entre a entrada da MG 040, no Parque Industrial, e a entrada da BR 262 em Betim (MG). Na região ocorreram 285 acidentes em 2012.  Já o trecho com maior número de mortes é    em torno do km 676,9, na entrada BR-354, na região de Perdões (MG), com 6 vítimas fatais.
 
Na rodovia Presidente Dutra, o trecho onde aconteceu o maior número de acidentes está localizado em torno do km 174,1, na área que vai da entrada da rodovia RJ 085, em São João de Meriti (RJ), e a entrada para a RJ 103, em Coelho da Rocha (RJ). No local aconteceram 453 acidentes no ano de 2012. O trecho com mais mortes foi identificado ao redor do km 288,7, que vai da entrada da rodovia RJ 157 até a entrada da RJ 159, em Floriano (RJ). Foram contabilizadas 4 mortes no local em 2012.
 
Na rodovia Régis Bittencourt, o maior número de acidentes foi identificado na área de cinco quilômetros em torno do km 113,4, na região da entrada da BR 376 e a da BR 476, na região do Pinheirinho, em Curitiba. Lá ocorreram 101 acidentes em 2012. Os arredores do km 99,1, na área que abrange a entrada da BR 277 e a entrada da BR-376, registrou o maior número de vítimas fatais, com 4 mortos em acidentes envolvendo veículos comerciais.
 
Na rodovia BR 40, o maior número de acidentes ocorreu nos cinco quilômetros ao redor do km 121, no trecho localizado da entrada da RJ 103 até a entrada da RJ 071/081, na área da Linha Vermelha. Os acidentes no local, somaram 285 ocorrências. Os cinco quilômetros em torno do km 744,1, na região da entrada da MG 452 e da entrada da BR 499, em Santos Dumont (MG), foi o trecho com maior número de mortes, com 7 vítimas fatais.

 

Mais informações, Milena Miziara – Grupo Volvo América Latina Assessoria de Imprensa – Comunicação Corporativa Tel.: +55 41 3317- 4255 E-mail: milena.miziara@volvo.com

Registre-se para receber Notícias da Volvo Caminhões

Você gostarai de ser avisado por e-mail e/ou telefone celular quando a Volvo Caminhões publicar notícias nesta página ou em nosso portal WAP? Por favor, preencha abaixo seu nome, empresa, endereço de e-mail e/ou número de telefone celular.

  •  
  •  
  •  
  •  

Clicando aqui, você permite à Volvo Caminhões manter seus dados pessoais e utilizá-los para os propósitos relacionados à sua consulta.