Entrando na era IT

A década de 1990 foi uma década dedicada a considerações ambientais, resultando em combinações de veículos mais eficientes e, no final da década, na introdução de soluções de IT tais como o Volvo Dynafleet 2.0, o qual fornece ferramentas a empresas de transporte e aos seus condutores que aumentam a eficiência e segurança de cada jornada.

Para a Volvo, também pareceu natural focar o nosso trabalho de design num sucessor para a gama F10/F12/F16, uma vez que era óbvio que devíamos começar a planear uma geração completamente nova de motores para suceder ao motor de 12 litros.  Iniciou-se o desenvolvimento de um motor radicalmente novo, o "D12". Pela primeira vez na Europa, o motor diesel de pesados dispunha de características anteriormente encontradas principalmente nos mais avançados motores de automóveis desportivos, incluindo a árvore de cames à cabeça e quatro válvulas por cilindro.