Dianteira do Volvo FMX

Como pode um pára-choques afectar o período operacional?

Nos percursos estreitos e escuros da mina ou em pisos de cascalho, é fácil bater em alguma coisa e danificar o camião. Assim, os faróis devem estar protegidos. O cárter do óleo não deve ser danificado por nada. Os pára-choques devem suportar condições difíceis. E se acontecer alguma coisa, não deverá ser necessário levar o camião à oficina. Continue a trabalhar como se nada tivesse acontecido. Porque o período operacional é essencial.

  Saiba mais acerca da maior robustez

O designer principal de exterior da Volvo explica as razões por detrás do seu aspecto


O pára-choques resistente

O pára-choques resistente.

É feito em aço, tem três partes e as fixações são visíveis e fáceis de desapertar. Isso faz com que seja fácil mudar a parte danificada. Por isso, se for contra um monte de pedras, não se preocupe. Talvez nem sequer veja qualquer dano no pára-choques. Isso acontece porque o pára-choques em aço também está coberto por um espesso revestimento em polipropileno que voltará à forma original se for danificado.

Protecção frontal inferior do Volvo FMX

A protecção inferior frontal.

Toda a dianteira inferior é construída como uma caixa. Todas as partes interagem entre si, tornando a construção muito robusta, mas, ao mesmo tempo, resistente em caso de colisão com um automóvel. Na Volvo, arrasámos este camião nos nossos testes mais do que alguma vez conseguirá fazer. E estamos agora convencidos de que esta é a dianteira mais resistente da indústria.

Placa derrapante do Volvo FMX

A placa de protecção.

Esta placa de protecção debaixo do motor faz mesmo jus ao nome. Tem 3 mm de espessura e, para além de proteger o cárter do motor, também protege as mangueiras e o arrefecimento. Tudo o que é frágil quando se conduz fora de estrada está protegido, mesmo quando se faz marcha-atrás.

A placa de protecção também tem outra vantagem: se conduzir num ambiente com muita poeira, a placa reduz os vórtices de poeira debaixo do camião.