Não se preocupe: o gancho consegue suportar 20 toneladas ou mais

O novo Volvo FMX foi construído para suportar os exigentes trabalhos da indústria da construção. É suficientemente forte para suportar até 32 toneladas no gancho de reboque. Caso se depare com um monte de macadame ou até uma parede de cimento, o camião poderá continuar a trabalhar como se nada tivesse acontecido.

A pessoa que desenhou a nova dianteira tem uma personalidade calma, uma mente rápida e provavelmente não ficaria deslocado num ringue de hóquei no gelo. Hans Bergqvist descreve o trabalho que foi feito. “Focámo-nos na robustez e na facilidade de manutenção. Foram adicionadas muitas peças em aço, mas o aumento de peso é mínimo – talvez cinco ou seis quilos. Ao invés, a robustez aumentou muito mais.”

Absorve a energia como uma mola gigante

Como uma caixa por um motivo

“A nova travessa de reboque, a nova barra de protecção, a nova protecção antiderrapante – tudo foi ligado à barra de protecção frontal com enormes suportes. Isso resulta numa construção semelhante a uma caixa. A dianteira fica incrivelmente robusta, dado que é uma extensão do chassis. Assim, absorve a energia de um impacto a baixa velocidade como uma mola gigante. E elimina quase completamente a frequência eigen – e a vibração da cabina que provoca”, diz Hans Bergqvist.

A travessa de reboque é sólida para que possa subir à mesma para alcançar o pára-brisas.
Travessa de reboque do Volvo FMX

Recuperar a forma

Um dos testes para avaliar a robustez da construção envolve tentar penetrar a dianteira com um máximo de 3 toneladas de pressão através de um poste de aço. A construção semelhante a uma caixa comporta-se como uma mola, recuperando quase completamente a forma original.

Outro teste envolve um bloco de cimento pesado. O camião colide com o mesmo a aproximadamente 5 km/h, gerando uma incrível quantidade de energia. A dianteira em aço dobra ligeiramente, mas retoma em grande parte a forma original. A força nuclear da dianteira do camião e o polipropileno tipo borracha no pára-choques constituem uma combinação vencedora.

Travessa de reboque

Mais aço significa mais disponibilidade

“Os cantos do camião estão bastante expostos, pelo que os cantos do pára-choques são feitos em aço especial de elevada resistência com três milímetros de espessura”, diz Hans Bergqvist. Os novos faróis estão muito mais acima do pára-choques, onde estão menos vulneráveis. Os painéis da carroçaria estão divididos e não se sobrepõem, pelo que eventuais danos cosméticos são isolados.

Hans Bergqvist

“E se, mesmo assim, a dianteira sofrer danos graves, provavelmente poderá substituir a peça sem ajuda, porque os parafusos estão todos visíveis e facilmente acessíveis. Estamos confiantes de que esta característica vai ser muito popular entre os clientes – poupa tempo e aumenta a disponibilidade.”

Arrastar 32 toneladas

A travessa de reboque é uma peça em ferro fundido. “Se estiver assente sobre os eixos e as rodas estiverem a derrapar, uma escavadora – ou outro Volvo FMX – não demorará muito tempo a pô-lo a circular de novo. E o facto de a travessa de reboque estar exposta significa que a pode usar como uma escada para subir à parte dianteira. Onde quer que pise, verá que é sólido e que nada se vai partir ou quebrar”, diz Hans Bergqvist. Uma pega abre-se para que o pino de reboque fique acessível quando necessário.

Veja os detalhes da dianteira e da cavilha de reboque


3
Robustez