Debaixo do capot, um carro de corrida

Inspirada pelo mundo das corridas, a nova I-Shift Dual Clutch define um novo padrão de manobrabilidade. É a primeira vez que um veículo pesado de mercadorias utiliza uma tecnologia de caixa de velocidades deste tipo. “A sensação é de pura magia“, diz Björn Lyngsö, gestor de projectos da I-Shift Dual Clutch. ‘A potência está sempre à disposição.’

Com uma transmissão de dupla embraiagem, é possível mudar de velocidade muito mais rapidamente. As embraiagens funcionam em paralelo, com uma engrenagem sempre engatada. “É como ter duas caixas de velocidades I-Shift para mudar numa fracção de segundo. Quando se começa a conduzir em primeira numa caixa, a segunda já está engrenada na outra”, explica Björn Lyngsö. “Simplesmente flui, de forma suave e silenciosa.”

Inovação de Condução

A equipa de Transmissão da Volvo trabalhou com base na tecnologia desenvolvida para a famosa I-Shift. “Desta vez, subiram a fasquia com a adição de características completamente novas para criar uma nova transmissão. Proporcionando melhores características de condução, maior conforto e a capacidade de powershift. O design é muito compacto com apenas mais 120 mm, sendo que a economia de combustível também não foi prejudicada. Está ao nível da I-Shift”, diz Astrid Drewsen, Gestora de Produtos da Linha Motriz.

Quando se junta esta inovação ao motor D13 Euro 6 mais potente da Volvo, “fica-se com uma combinação realmente boa”, explica Astrid Drewsen. “Logo a baixas rotações, debita 2600 Nm de binário e transfere-os com firmeza para as rodas. Em todas as situações.”

Aprecie a Condução

Este fluxo constante de potência e binário proporciona uma condução mais suave a descer, a subir e em qualquer tipo de terreno. “A I-Shift Dual Clutch selecciona a forma mais inteligente e eficiente de mudar de velocidade. Pode saltar mudanças para ser económica. E, quando necessário, utiliza o powershift. Tudo é muito rápido e suave, quase sem esforço. Proporcionando potência sem interrupções”, diz Astrid Drewsen.

“As mudanças de velocidade a meio de uma curva não são problema – a potência está sempre presente. Um dos pilotos de teste disse que parecia que as rodas motrizes se colavam à estrada”, acrescenta Björn Lyngsö.

A tracção e a aceleração também melhoraram, mesmo com cargas pesadas em semáforos e rotundas. “Ganha-se velocidade rapidamente e depois é fácil manter sempre uma velocidade constante, mesmo que existam muitos declives. Isso representa um aumento de produtividade”, diz Björn Lyngsö.

Motorista Feliz. Camião Feliz

Em situações difíceis, subidas e terreno molhado em florestas, pode estar descansado. "A potência é transmitida até às rodas, em todos os momentos, minimizando o risco de derrapagem ou perda de tracção. Algo que, de outra forma, seria uma preocupação de segurança para o motorista. Em vez disso, com a I-Shift Dual Clutch, o motorista pode descontrair, controlar e sentir-se confortável até nestas situações", diz Astrid Drewsen.

Escolhendo a forma mais inteligente de mudar de velocidades, também ajuda a reduzir a pressão geral sobre o camião. "É suave para a linha motriz e o veículo. Permitindo um menor desgaste do camião", acrescenta Astrid Drewsen.

“A nova I-Shift Dual Clutch é a forma mais inteligente e eficiente de mudar de velocidade”

"Parece que estamos a conduzir um carro"

Duas notícias de nível mundial elevam o controlo em estrada a patamares ainda mais altos. Com suspensão independente e direcção de cremalheira e pinhão, o Volvo FH tem acesso a qualidades anteriormente disponíveis apenas em veículos de passageiros.

Numa estrada estreita e irregular, pode ser difícil manter um camião na rota correcta. “Um carro na mesma estrada é normalmente mais fácil de controlar. O condutor senta-se numa posição muito mais baixa e tem margens maiores”, diz Niklas Fröjd, especialista em dinâmica de veículos da Volvo. O carro tem outra vantagem – suspensão individual. Cada roda do carro tem um eixo próprio, pelo que pode rodar de forma independente das outras.
 
“Num camião, cada par de rodas tem que partilhar um eixo. Assim, uma roda afecta grandemente o movimento da outra”, explica Niklas Fröjd. O novo Volvo FH equilibra um pouco as coisas. Opte pela nova Suspensão Dianteira Independente (IFS) da Volvo para ter acesso a qualidades de controlo na estrada muito superiores a qualquer outro veículo pesado.
 
”A sensação de conduzir um carro vem de série em todos os novos camiões Volvo FH. Mas a IFS dá-lhe ainda mais expressão. O camião desvia-se ainda menos nas curvas e dispara nas rectas como uma flecha, mesmo que a estrada seja irregular”, diz Niklas Fröjd.

Controlo ainda mais excepcional

A IFS é uma condição prévia para a outra notícia mundial dos camiões pesados – a direcção de cremalheira e pinhão. Dominante na indústria dos automóveis, esta tecnologia melhora a sensação de controlo ao nível da direcção e do contacto com a estrada. Quando se vira o volante num veículo com direcção de cremalheira e pinhão, as rodas respondem imediatamente. "A diferença entre conduzir um camião e conduzir um carro nunca foi tão pequena", diz Stefan Axelsson, que lidera o grupo da Volvo que optimizou as novas qualidades de controlo. Algo que é normalmente esquecido quando falamos de controlo é a forma como afecta a eficácia do motorista e, por sua vez, a viabilidade da empresa. “Boas propriedades de controlo tornam a condução menos cansativa. Isso ajuda o motorista a permanecer alerta e a conduzir com segurança”, diz Stefan Axelsson. "Além disso, um motorista atento é um melhor representante da empresa quando se chega com a entrega do cliente."

Todos os novos Volvo FH dispõem de estabilidade melhorada e precisão de controlo

Estabilidade de balanço optimizado da cabina e amortecimento bem equilibrado da cabina e do chassis. Estes são os principais factores por detrás da melhoria de 50% no estabilizador de balanço que se sente em todas as novas cabinas FH.
 
“Um exemplo são as molas de suspensão na parte de trás da cabina. Foram afastadas 25 cm, o que aumenta consideravelmente a estabilidade do balanço da cabina", diz Stefan Axelsson. A estabilidade da cabina aumentada combinada com a nova geometria e o design melhorado da suspensão frontal e traseira também resultam em melhor estabilidade direccional para o novo camião.
 
Tudo somado proporciona ao motorista uma maior sensação de precisão e controlo, tornando a progressão na estrada mais segura e menos cansativa. "Todos os envolvidos no desenvolvimento das novas qualidades de controlo na estrada estão muito orgulhosos dos resultados", afirmam Niklas Fröjd e Stefan Axelsson.

Saber mais.
2
Características de condução