O Volvo mais seguro do mundo
O Volvo mais seguro do mundo

A cabina mais forte que a Volvo já construiu tem uma saída de emergência de série. De acordo com os testes de colisão mais exigentes do mundo, os motoristas têm boas hipóteses de sobrevivência mesmo numa colisão a 80 km/h contra um objecto parado.

A nova série Volvo FH foi testada contra colisões mais de 1000 vezes em simulações no computador e 20 vezes na realidade. Isso é muito mais do que a realização de testes padrão. Apesar de já não ser necessário, a Volvo continua a testar os seus veículos de acordo com os padrões suecos, conhecidos internacionalmente como o "Teste de impacto sueco" e o "Teste de colisão mais exigente do mundo".

As simulações e os testes tornaram possível criar uma estrutura de cabina que proporciona a máxima protecção ao motorista. A cabina ficou mais larga e resistente.


Segurança na vida real

Os testes de colisão confirmam os benefícios da nova estrutura da cabina. O manequim do teste de colisão sobrevive até ao teste mais exigente: uma colisão a 50 km/h contra uma barreira em forma de camião. Na vida real, este teste é comparável a uma colisão a 80 km/h contra um camião parado, sugerindo que também um motorista sobreviveria ao impacto.

"Nunca considerámos a hipótese de construir uma cabina sem uma saída de emergência"

"Com o novo FH, tivemos a oportunidade de criar uma estrutura de cabina a partir do zero, sem limitações. Tirámos o máximo partido desta oportunidade para criar o nosso camião mais seguro de sempre", diz Matti Koponen do departamento de Engenharia de Cabinas da Volvo. Exclusivos da Volvo, os testes são realizados com todos os componentes interiores colocados e os compartimentos para arrumos cheios.

"Em caso de colisão, não deverá haver qualquer possibilidade de ser ferido por algo no interior da cabina. Até a máquina de café deverá ficar no lugar", diz Ulf Torgilsman, especialista em colisões do departamento de Engenharia de Cabinas da Volvo.

A primeira saída de emergência de série do mundo

Metade dos acidentes com camiões acabam com o capotamento do veículo. Sair pela porta quando o veículo está tombado pode ser extremamente difícil. E dar um pontapé no pára-brisas já não é opção, agora que está colado. A solução é uma saída de emergência.

"Se o pára-brisas era para colar, teria de existir outra forma de o motorista escapar. Era imperativo", diz Ulf Torgilsman, especialista em colisões.


Clarabóia de dia e saída em caso de emergência.
A primeira saída de emergência de série do mundo

Um tecto de abrir de grandes dimensões

É por isso que cada Volvo FH tem agora uma clarabóia construída para funcionar como uma saída de emergência. Mede 50x70 centímetros, o que permite que mesmo os motoristas mais fortes saiam facilmente.

Além disso, a clarabóia cumpre as exigências das saídas de emergência para camiões que transportem produtos inflamáveis, como gasolina ou outras substâncias. Outro conforto é a ampla luz que entra na cabina através da clarabóia. Isso melhora o bem-estar do motorista e reduz a necessidade de iluminação eléctrica.

"Um ambiente de condução agradável também é importante para a segurança. Torna mais fácil ao motorista manter-se alerta. Assim, pode-se dizer que a saída de emergência ajuda a reduzir as hipóteses de ser necessária numa emergência", diz Matti Koponen do departamento de Engenharia de Cabinas da Volvo. Isto vem de encontro ao objectivo da Volvo de criar camiões seguros.

7
Segurança